Cada vez mais os pets estão no carro, no sofá e na cama das famílias. Por isso, manter a higiene em dia é essencial para a saúde dos pets e, também, das pessoas. A dica é de William Galharde, um dos groomers mais premiados do país. “O pet precisa estar sempre limpo. A indicação é o banho semanal e, nos intervalos, a limpeza da orelha, olhos e escovação da pelagem. Além da estética, é bom para a saúde”, afirma William.

Para limpar as orelhas, a indicação é nunca utilizar pinças e cotonetes. O certo é colocar algodão em volta do dedo, aplicar um produto desenvolvido especificamente para esta finalidade e passar na parte externa e nas dobrinhas da orelha do pet. “Realmente tem que tomar cuidado. A limpeza deve ser feita somente nas bordas, dobrinhas e paredes do pavilhão auricular. Não há necessidade de limpar dentro do ouvido, pois, além de haver o risco de machucar o pet, o próprio organismo dele já joga a cera para fora”, explica.

Na região dos olhos, principalmente para cães que têm muito pelo no focinho, há um acúmulo de sujeira que pode fazer mal à visão. Aqueles com pelagem branca costumam ficar, inclusive, com a região avermelhada. A limpeza também deve ser feita uma vez por semana, com algodão e produto específico, passando com cuidado em volta dos olhos para tirar a secreção e evitar irritação.

Escovação

Pentear o pet pelo menos uma vez por semana é importante para o bem-estar dele, pois evita que se formem nós na pelagem.  Mas não adianta escovar por cima. Diferentemente do nosso cabelo, o pelo do pet embaraça na raiz, então é importante levantar as camadas de pelo, aplicar um produto para desembaraçar e fazer a escovação mecha por mecha, com ajuda de uma rasqueadeira. Dessa forma, o fio inteiro fica desembaraçado, evita formação de nós e preserva a pelagem.

“É um benefício para a pele dos bichinhos também, pois ajuda na circulação. Outra vantagem é que os pelos mortos caem na escova e não ficam pela casa”, avalia o gerente do Petz Estética, lembrando que até aqueles com pelagem curta devem ser escovados.  Enquanto o fio de um cão de pelagem curta costuma se renovar a cada dois meses, com a queda e o nascimento de um novo pelo; o ciclo da pelagem longa pode levar até 4 anos.

Fonte: Petz