Antes da economia, é preciso cuidado com a saúde. Entenda os riscos e veja as melhores formas de cuidar do banheiro do seu pet.

Todo mundo quer economizar e, como sabemos, ter um bichinho custa muito caro. Por isso, fazem sucesso na internet opções caseiras e baratas para substituir os produtos de pet shop. A iniciativa é válida desde que não apresente perigo para os animais. Infelizmente, a moda da caixa de areia para gatos feita a partir de farinhas pode, sim, fazer mal ao bichano.

O alerta é da veterinária Lívia Abreu, da Clínica C.A.T para gatos, no Rio de Janeiro, que percebeu um grande aumento nos casos de doenças do trato respiratório em gatinhos após os tutores optarem por misturas caseiras.

“Isso viralizou no youtube falando da economia e que não deixa cheiro. O problema é que no ato de cavar os dejetos o gato inala o que está na caixa e essa poeira pode causar rinite alérgica, bronquite ou asma”, diz.

Vale lembrar que as farinhas são usadas na culinária no preparo de alimentos. As pessoas não comem ou inalam a farinha a seco.

Estudos indicam os malefícios e clinicamente está constatado. Os gatos muitas vezes apresentam crises asmáticas e de bronquite alérgica que podem até levar a óbito. Existem gatos mais sensíveis que apresentam problemas na hora, enquanto em outros isso pode ir se acumulando.

SINTOMAS

Os gatos costumam disfarçar os sintomas de suas doenças. Isso acontece porque na natureza eles podem se tornar presas fáceis caso estejam debilitados. Por isso, é necessário estar atento.

No caso das doenças respiratórias, espirros frequentes, secreções nasais e tosse são alguns dos sintomas. Muitas pessoas pensam que o gato está apenas tentando expelir uma bola de pelo quando está com tosse. Se ele está tossindo, é um sinal de que algumas coisa está errada.

Se a respiração estiver levemente alterada, atenção. Quando o gato parecer fazer esforço para respirar geralmente o pulmão já está 70% tomado.

A BOA CAIXA

A caixa de areia é item fundamental para manter a casa limpa e livre de odores. Mas, para isso, é preciso ter alguns cuidados.

A primeira dica é ter mais de uma caixa de areia por gato, porque eles urinam em uma e defecam na outra. E os bichanos detestam caixa suja. Geralmente, se a caixa estiver suja o gato pode prender a urina, podendo ter uma cistite, prender as fezes, sofrendo com constipação ou fazer no lugar errado – aí é você que vai sofrer para se livrar da sujeira e do mau cheiro. Sujou limpou. Sujou limpou. Se a pessoa trabalha, limpa de manhã quando acorda e quando volta. Se não tem muito tempo, deixa mais caixas.

As boas areias formam um bom torrão. Nesses casos, dá para retirar a sujeira sem que toda areia fique contaminada. De toda forma, uma vez por semana a caixa precisa ser toda higienizada.

Converse com o seu veterinário sobre qual a melhor areia para ser usada, especialmente se o seu gatinho já tiver problemas respiratórios. E, se quiser economizar, peça que o especialista ofereça opções seguras.

Quer saber mais acesse nosso blog:

www.petiest.com